Páginas

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

ENTREVISTA: Reiketsu

Conversamos um pouco com o Kiko, guitarrista da banda de Crust/Sludge, Reiketsu. Confira!

SCUM: O Reiketsu é uma das poucas bandas brasileiras que misturam elementos do sludge ao crust. Fale um pouco sobre as influências que possuem, espaço para o estilo no cenário nacional.

Kiko: É meio complicado falar de influências no Reiketsu porque praticamente tudo o que ouvimos nos influencia de certa maneira. Crust, neo-crust, sludge, doom, black metal, post rock, até o hardcore melódico entra na dança! Gostamos de muita coisa e não temos problemas em usar isso nas nossas músicas. Talvez por isso sempre fiquemos meio deslocados nas gigs que participamos. Não conhecemos muitas bandas nacionais que façam uma linha parecida com a nossa, então sempre somos ou a banda mais “bonitinha” do rolê, ou a mais barulhenta. E achamos isso legal na verdade. Não temos o que reclamar sobre espaço pra tocar justamente porque recebemos convites de eventos de vários estilos diferentes, e geralmente temos um retorno positivo da galera.

SCUM: O álbum "Cinza" é considerado por blogs e críticos do meio o trabalho mais marcante da banda. Fale um pouco sobre a sua importância para a banda e o processo de criação.

Kiko: O “Cinza” é muito marcante pra gente também. Foi nosso primeiro full-lenght e o primeiro material que gravamos como uma banda de fato. Antes disso só eu e o Bruno que tínhamos gravado tudo, e o Tiago tinha gravado alguns vocais. Foi muito importante também pelo retorno que tivemos. Jamais imaginamos que teria essa repercussão justamente por não nos encaixarmos num estilo determinado. Sem contar que foi no “Cinza” que começamos a experimentar mais efeitos e explorar sonoridades ainda inéditas pra gente.

SCUM:  Recentemente vocês lançaram uma compilação de tudo que foi produzido pela banda além do full-lenght Cinza, mais 2 sons inéditos. Por que a escolha do relançamento?

Kiko: A idéia surgiu depois de ouvirmos vários “mas só saiu em vinil? não tenho toca discos!”. Aí resolvemos juntar tudo que já tínhamos lançado além do Cinza e lançar uma compilação em CD. E como tínhamos esses 2 sons inéditos sem destino, resolvemos colocar tudo junto.


SCUM:  Indique 3 bandas nacionais do cenário independente que vocês realmente gostem e ouçam.

Kiko: Difícil escolher só 3 hein. Vou indicar uma que acabou de re-lançar um material em CD que é o Abske Fides. Quem curte música lenta e ainda não conhece os caras, procure!!! Ainda no quesito música lenta tem o Noala também, que é simplesmente genial! Agora acelerando um pouco as coisas tem O Cúmplice, que é outro petardo da cena independente aqui de SP.

SCUM:  Quais são os planos para 2015?

Kiko: Planos são muitos, vamos ver se conseguimos colocar tudo em prática! Temos um split a ser lançado nos próximos meses que logo logo divulgaremos mais detalhes. E já estamos praticamente finalizando o processo de criação do próximo full-lenght. Temos previsão de começar a gravá-lo no começo do ano já.

SCUM:  Obrigado pela entrevista! Esse espaço é de vocês, usem como quiserem.

Kiko: Nós que agradecemos pelo interesse e pelo apoio de vocês! Quem quiser conhecer ou ficar por dentro das novidades da banda pode acessar nosso site: www.reiketsu.com. Ou curtir nossa página no Facebook. Valeu mesmo! Até mais!

Links relacionados:
https://www.facebook.com/pages/Reiketsu/119933148078629?fref=ts
http://www.reiketsu.com/