Páginas

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

ENTREVISTA: Distürbia Cladis


SCUM - Fale um pouco sobre o início da banda. Como nasceu o Distürbia Cladis, formações, projetos anteriores...
A Distürbia Cladis surgiu em agosto de 2010 de algumas conversas entre mim e a Karine. Ambos tínhamos saído de nossas antigas bandas por não estarem mais suprindo as nossas expectativas. Ambas estavam indo para um estereótipo e isso não nos agradava. Então, depois de algumas conversas, resolvemos nos encontrar para ouvir uns plays e compor uns sons e fluiu muito bem. Então saímos em busca de um baterista. Tivemos algumas experiências com alguns deles mas, nada de muito relevante. O Orlando só entrou em novembro de 2011 e desde então, tem rolado!

SCUM - Como surgiu a ideia de lançar o Split 7" com a banda Fear of the Future? 
A princípio, o convite tinha sido feito a outra banda do Fred, o Submitt. Nesse meio tempo, o Fear of The future começava com os shows. Inclusive, o primeira gig deles, foi conosco em Santo André. A banda realmente soa muito foda, bastante raw, com coisas UK e coisas Finlândia. Por algum motivo, não rolou mais pro Submitt, então fiz a proposta ao Fred e ao Bonga e deu tudo certo. Tudo na brotheragem extrema.

SCUM - Em sua página do Facebook, vocês anunciaram que em breve terão material novo. Como está sendo o processo de gravação? O que podemos esperar desse lançamento?
Essa gravação foi bem legal pra gente pois, fizemos a experiência de gravar tudo ao vivo. O resultado ficou bem bacana, tem bastante feeling além de o processo ter sido bem mais rápido. Agora estamos na parte das timbragens. Acredito que em janeiro, está indo pra fabrica. Serão seis músicas prensadas em um 7”. O que podem esperar... Bom, Essa gravação está com uma identidade bem massa e acredito que as pessoas poderão sacar isso tanto pelas músicas, que estão com muito mais identidade e pelas temáticas das letras, que são bem próximas do real. 

SCUM - Quais são as maiores influências nacionais e gringas da banda?
Influencias diretas e inegaveis são: Bathory, Venom, Voivod, Discharge e Wolfpack. Mas também curtimos muito Iron Maiden, Running Wild, Cólera, Ratos de Porão, Mutilator, Taurus, Brolen Bones, Onslaught, Nuclear Assault, Anti-Cimex, Celtic Frost, Rattus... Enfim, bastante coisa. 

SCUM - Como vocês avaliam o cenário independente atual? Tanto em relação a shows, distros a discursos?
Hoje em dia o cenário está extremamente melhor que a alguns anos, Tem muito selo que traz coisa underground de fora e manda coisa daqui pra lá, vários webzines que mantem geral informada, E tem muito mais shows. Seria interessante que os organizadores de shows de determinada região se juntassem pra fazer algo mais legal, mais organizado e com mais infra estrutura, assim como é em outros cenários. Se isso rolasse, e houvesse um circuito legal de Gigs, estaria muito melhor.

SCUM - Como é de praxe em nosso e-zine, pedimos que vocês indiquem 3 bandas do cenário independente que vocês curtam.
Fica meio difícil listar só três. Tem muita coisa foda rolando. Bom, as três que curtimos muito e tem estado conoscO de alguma forma é o Nuclear frost, uma banda extremamente autentica e com uma sonoridade fodida, O Fear of the future, que tem tido cada vez mais shows fodas e que aparentemente vem com um material muito bom por aí, e por ultimo, porém menos importante, o Distörtion. Além dos caras serem muito brothers e andarmos juntos a anos, o som deles é extremamente brutal.

SCUM - Muito obrigado pela entrevista e esse espaço é de vocês! Usem como quiserem.
Gostariamos de agradecer pelo espaço cedido e dizer que foi massa contar um pouco sobre nós. Pra quem quiser conhecer o som da banda, é só procurar pela nossa pagina Distürbia Cladis no facebook. Lá rolam alguns sons outros lances. E é isso ae. 666





Links relacionados:

http://distrbiacladis.bandcamp.com/
Facebook: https://www.facebook.com/Disturbiacladis