Páginas

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

RESENHA: "Tempos" - Leonardo Panço



Tendo escutado esse disco muitas vezes durante 2014, não sei como deixamos passar despercebido sem fazer a resenha. Em pleno 2015 vamos nos retratar: hoje falamos sobre um dos grandes ícones da cena underground carioca e nacional, Leonardo Panço.

Panço é uma pessoa ligada diretamente a cultura. Foi guitarrista do Soutien Xiita e depois durante muitos anos esteve no Jason ( tendo tours na Europa e pelo Brasil), lançou bandas pelo seu selo Tamborete e é um grande escritor, tendo publicado livros como, "Jason 2001: uma odisseia na Europa", "Caras Dessa Idade Não Leem Manuais" e "Esporro".

Ano passado ele lançou um disco solo chamado Tempos. Após sua saída do Jason, deu uma pausa na carreira, e para compensar a ausência, mandou logo de cara esse grande disco, que contou com muitas participações de peso do underground nacional e internacional. Karina Utomo (High Tension banda australiana qual gosto muito),  Emmily Barreto e Cris Botarelli (Far From Alaska), Gabriel Zander (Zander), Haroldo Paranhos (Maguerbes), Quique Brown (Leptospirose).

A primeira música “Blood Secret” já é um cartão de visitas mostrando todo o peso. Encontramos uma composição marcante e, sem contar, o vocal berrado de Karina. Na sequência há uma cadenciada: “Sincerely”, dessa vez cantada por Emmily e Cris. Outros sons que chamam muito a atenção são “A Busca” (música mais alternativa do disco), “Broken Heart” e “Far Right” (novamente com Karina nos vocais, a mais hardcore do disco). “Pode Crer Que a Gente é Bem Sertanejão”, teve Quique Brown no front, “Desorgulho”, com Kaio Iglesias é para colocar no repeat.

No geral o disco passeia por diversas vertentes entre o alternativo, punk e peso do metal, uma pena por não existir uma versão física desse grande lançamento. Mas pelo encontramos ele inteiramente disponível para download junto com encarte. Obra de muita qualidade, que nos faz esperar ansiosamente por novos lançamentos.

Nota: 9

Mais sobre Leonardo Panço: