Páginas

quinta-feira, 19 de junho de 2014

RESENHA: Desalmado - "Estado Escravo"

De cara o disco abre com o Preço da Liberdade, paulada para fazer perder o rumo de casa, trazendo aquela pegada Thrash/Grind já conhecida do Desalmado, o som é meio cadenciado com um trabalho foda do Alemão (baterista).
Na sequencia vem Massacre Civil, essa com um trabalho de guitarra que me lembrou bastante o Napalm Death, a letra é bem pertinente, comentando a exploração de muitos para o sucesso de poucos. Com um começo mais cadenciado, que vai crescendo com uma virada animal de bateria, chega a vez da faixa Glória, pessadissima, o vocal desse som transpira ódio e um refrão que não vai sair fácil da sua cabeça "Glória, banhada com sangue/Liberdade condicional". Ai lá vem o Santo Oficio, uma das que eu mais estava ancioso para ouvir, conta com a participação do João Gordo, a letra desse som é fenomenal, falando um pouco da hipocresia santa que permeia a nossa querida igreja. A quinta faixa é a Humanos, que já vinha sendo executada pela banda há algum tempo, com um começo rápido e passagens que remetem em muito a pérolas como o Extreme Noise Terror e Insect Warfare, a passagem com o riff da guitarra isolado fazem com que vc tenha vontade de bangear até a cabeça cair do pescoço. Estado Escravo a faixa titulo, é outra porrada, violência pura, fica aqui claro p/ caralho a veia Thrash dos caras, tanto na métrica vocal como no instrumental como um todo. E chegamos a ultima faixa, com certeza a minha preferida, Extinção chega arregaçando o cú do palhaço, um riffzinho do cão que gruda na cabeça, um ritmo meio Thrash meio Hardcore, não tem como não agitar ouvindo esse som, a letra então é outro destaque desse som fudido, me peguei diversas vezes no dia cantarolando "Conflito e extinçãããão!"
A Produção ficou a cargo do próprio Desalmado e do Jean Dolabella (Ex-Sepultura), no estudio Family Mob (que esse ano também nos brindou com o fodissimo Século Sinistro do RDP), e posso dizer que não tem o que colocar defeito nessa parte, com a qual devo admitir ser chato p/ caralho, tudo aqui está no seu devido lugar para o que o som pede.
As letras do disco em si merecem destaque como um todo, Parabéns ao Caio Augusttus(Vocal) e ao Bruno Texeira (baixo) que escreveu uma das mais bacanas do EP: Santo Oficio.
Não há mais nada a ser dito, o EP Estado Escravo está no Bandcamp da banda para ser baixado de graça, se vc ainda não ouviu ta marcando a maior bobeira, e apareça no shows dos caras, pq vale muito a pena.
Nota: 10.00 Mais sobre a banda: https://www.facebook.com/desalmadogrind